Hoje o  sol  voltou  ainda  que  friozinho, sem muita  vontade  de  calor mas  aquece assim mesmo.

Estou   uns  5kg mais leve,  sabe  quando  sai um peso  das  costas, dos ombros  de  sobre as  sombrancelhas….nada  como  a insustentavel leveza  do  ser.Estou insustentavelemente  leve,livre  e  solta  ( ô  coisa  sem imaginação ).

Mas, um  dia  vem depois  do outro com uma noite no meio.Gente  vou parar porque  hoje  ja  vi  ,to  terrivel. Mas  queria postar pra  fazer o  blog  andar. Tudo  tem que  andar.

Hoje é  dia  de rever  amigos, conhecer  gente  nova,  rir, falar  bobagens e , fazer o  que,  coisas  serias  tambem, ma non  troppo.

O  salto  hoje  ta  alto, meio  desconfortável mas  põe  uns  centimetros  acima  da media, to me  sentindo poderosa mais alta. E porque  nao  seria? Tenho  minhas  ideias  na  cabeça  e  as possibilidades  nas mãos.

Eu  estou  feliz  porque  tive força pra  suportar coisas ruins e  tenho mais ainda pra   reconquistar o  que  eu  sempre  quis. Um  dialogo  sem palavras,  de  sorrisos, de olhares, de  acenos, mas é  bom  recomeçar  assim.

Enquanto  escrevo passou alguem pela  janela  aqui  cantando, nao  creio, mas  estou ouvindo, coisa  antiga  mas da uma  tom vintage ao  dia.

“Eu sou o  samba….sou natural  daqui do Rio  de Janeiro….”

Alguem  passar  cantando  isso na janela, me  faz pensar. O que que isso????

6 Responses to “”

  1. pênya Says:

    Eu estou feliz porque tive força pra suportar coisas ruins e tenho mais ainda pra reconquistar o que eu sempre quis. Um dialogo sem palavras, de sorrisos, de olhares, de acenos, mas é bom recomeçar assim.²

    te amoooooooooooo

  2. anammk Says:

    ô maninha……
    I love youuuuuuuu

    bjsssss

  3. Maestro Alex Says:

    sempre bom, passar, sentar e ler…

  4. Luís Says:

    Subitamente, como se um novo mundo caisse do céu, eu encontro-te, ou encontro o teu lugar, ou a tua escrita, ou a tua indefinição, ou a tua virtualidade em ser ou em tornar-se indefinidamente em algo que nunca seja um algo, mas apenas um algo-tudo-nada, um devir, uma brecha, uma ruptura, uma árvore ou um sol……subitamente um encontro sem encontro, um desencontro tangencial, tão perto e tão distante, ambos se anulando, ambos se compondo, ambos prevendo dias, sóis, devaneios….subitamente o sol arrepia a pele e o corpo brilha com mais intensidade, treme como abalo sísmico, terramoto, beleza desorganizada, fim que é sempre recomeço….subitamente a palavra tem corpo e pele festas e sensibilidade, sensualidade e gozo, paixão que se toca com os dedos e com a boca, que cresce e brilha ostensiva no ar esperando o voo sem volta que é o voo do prazer que fica com quem o tem e com quem o dá….palavras corpos eróticos baloiçando ao sabor do desejo, do mundo que vem com ele, mundo desconhecido e por isso sempre desejado porque só é bom aquilo que criamos e inventamos por cima de outro mundo, no roçar e na fusão de linhas, sonhos, mares, espumas e bocas entreabertas de fomes e desejos. Subitamente…

  5. pênya Says:

    deixando meu feliX
    dia das crianças maninhaaaaaaaaa
    o//

  6. anammk Says:

    luis….que srrebatadora surpresa ler seu comentario, volte sempre .
    bjs

    penya….pro ce tb, caçulinha
    bjs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: