Liberdade e Poder

 

Quando ouvimos falar em relacionamentos BDSM nos vem a imagem de um(a) Dominador(a) trazendo pela guia um(a) escravo (a) encoleirada(o). O significado? Posse.

E quando ouvimos falar em relacionamento aberto? Um casal sorridente que flerta abertamente com outros homens e mulheres num bar. Significado? Liberdade.

Há um pouco de fantasia nisso. Porém não tão distante de dois conceitos importantes: a posse BDSM e a liberdade afetiva e sexual dos relacionamentos abertos. Em comum, têm a não tradicionalidade dos relacionamentos monogâmicos e um leque diferente de possibilidade sexuais. Porém, o espírito BDSM se inspira com alguns ares de poliamor e abertura nos relacionamentos. Embora o oposto não seja verdadeiro. Relacionamentos abertos não combinam com posse e exclusividade.

No BDSM, as relações D/s ( Domínio/submissão ) são antes de tudo relações de possessividade e exclusividade vinda da transferência erótica do poder. É sua essência. Independente da forma, seja 24/7 ou não , com Transferência Total de Poder ou parcial, a posse é o início , o meio e o fim, o objetivo.

O desenvolvimento da relação ou jogo, como chamam alguns se estabelece então. Sentir-se propriedade, saber-se proprietário é o desejo dos pares. Independente do número de pessoas envolvidas, como nos casos de um Top que possua várias(os) submissas(os), a ligação é entre dois. Esse vínculo envolve as práticas , os sentimentos e os projetos afetivos e pessoais. Coleiras virtuais e reais, novos nomes dão materialidade a posse e a exclusividade.

A escravidão erótica, o Domínio e a submissão permitem conceitualmente a poligamia dos Tops. Como Senhores de escravos , a possibilidade de possuirem escravas(os) ou submissas (os) é limitada apenas por sua vontade e/ou capacidade gerencial-afetiva. Baseada na idéia Bílbica de que “não se serve a dois senhores ” as submissas são exclusivas. Como objetos, não se pode pertencer a mais de um Dono que por sua vez pode possuir vários objetos.

Os relacionamentos abertos se constroem em bases diferentes. Na idéia de que é possível o envolvimento de um homem ou uma mulher com mais de uma pessoa. Sugere o poliamor, se pode amar, se envolver afetiva e sexualmente de forma responsável com várias pessoas simultaneamente. Pressupõe a individualidade reconhecida e a complementariedade de amores, tesões, paixões e objetivos entre várias pessoas. Crê na constante disponibilidade das pessoas para encontros mais do que casuais, sugere a liberdade afetiva e a real realização dos desejos individuais. Mas..aqui temos um ponto de contato com os relacionamentos BDSM.

A idéia da posse é apoiada sobre a noção de pessoa-objeto, da escravidão erótica. Assim, os Tops proprietários podem sim, ter mais de um(a) escravo (a) entendendo que apesar do envolvimento afetivo, do desejo sexual e da afinidade das fantasias, as diferentes escravas se complementam. Cada uma oferece sua individualidade ao Top. Assim, caso deseje, um Top pode buscar em diferentes escravas aquilo que sua liberdade afetiva e sexual permite. Quantas vezes ouvimos que diferentes escravas complementam o Dono, que ele administra o que há de melhor em cada uma por mais diferentes que sejam. Aí está a interseção dos dois conceitos. Os adeptos do BDSM crêem no poliamor e em relacionamentos abertos onde a liberdade de envolvimento predomina, porém, apenas para Tops, logo a liberdade caminha de braços dados com o poder. Essa idéia é ampla no meio BDSM embora não se trace normalmente este paralelo, mas sim, Tops podem amar muitas e de muitas maneiras. Bottoms compartilham da idéia mas sentem pessoalmente que o pertencimento é único, exclusivo.

Os relacionamentos abertos nos mostram a possibilidade de diferentes amores e vivências simultâneas como uma experiência radical , enriquecedora e plena. O BDSM indica que a liberdade abre portas para a plenitude no entanto, é parceira do poder. O poder dos Tops em multiplicar seus afetos e desejos e o poder dos escravos em foca-los na exclusividade. O uno e o múltiplo, isso é BDSM.

3 Responses to “Liberdade e Poder”

  1. kamona { K@ } Says:

    Boa noite ana

    Antes de mais nada, gostaria de falar que adorei seu Blog ele é ótimo e de muito bom gosto.
    Você poderia por favor, colocar o link do blog e do site do Reino de K@ nele.
    De nossa parte, será um prazer retribuir a gentileza.
    Caso você queira o link do site é: http://www.reinodeka.com e do blog http://reinodeka.blogspot.com/?zx=e70514b3ea5510c

    Uma boa noite
    Beijos kamona { K@ }

  2. vous savez qui Says:

    Quero me esquivar das tuas palavras para sertir o teu corpo. Seja liberdade ou posse, te desejo, te quero.
    Amante, doce, prazer, desejo;
    Um hora, um lugar. Você e eu.
    Quando?
    Liberdade ou posse?

    Je veux que vous pour moi, et je le ferai.

  3. Flávia Galvão Says:

    Muito bom o texto, é de sua autoria? Aliás, o blog é muito lindo, parabéns.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: